Banco CNH Industrial, Case IH e CASE apoiam os projetos da ONG Pintura Solidária

Com o objetivo de auxiliar na democratização do acesso à cultura, o Banco CNH Industrial, Case IH e CASE Construction Equipment, marcas da CNH Industrial, patrocinam desde 2011 a ONG Pintura Solidária, que atua na promoção da inclusão social e a ampliação do acesso à cultura no interior do estado de São Paulo. No mês de outubro, as cidades de São Roque e Votoratim recebem as oficinas do projeto Acordes.

Os projetos realizados pela ONG, e que recebem o apoio das marcas da CNH Industrial Pela Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura, possibilitam o contato da população com as artes integradas. O projeto Acordes tem como proposta realizar oficinas gratuitas de pintura em locais públicos de cidades do interior do estado de São Paulo, somadas a apresentação de música sinfônica promovida pela “Banda Musical Conselheiro Mayrink”.

Para Erika Michalick, gerente de Sustentabilidade da CNH Industrial para a América do Sul, “o trabalho com a cultura não é algo pontual, mas sim uma construção que requer parceria e tempo. Ao longo dessa década de apoio ao projeto, nós proporcionamos a difusão das artes para milhares de pessoas e instituições, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e da educação, e descobrindo novos artistas.”

“Temos trabalhado para intensificar nossas ações sociais levando o acesso à cultura para cidades mais distantes e assim contribuir para popularizar qualquer expressão de arte. Dessa forma, reforçamos o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável por meio dos programas sociais apoiados pelo Banco, em linha com as diretrizes da CNH Industrial”, comenta a Gerente de Marketing e Comunicação do Banco CNH Industrial, Jessica Kosak.

“Promover conhecimento e cultura trazem inovação à sociedade. Por isso, a Case IH apoia o projeto Pintura Solidária, que proporciona inúmeros benefícios à população de diversas cidades do interior de São Paulo”, comenta Eduardo Penha, diretor de Marketing e Comunicação da Case IH.

Em complemento, Maurício Moraes, gerente de marketing CASE Construction América Latina, afirma que “foi criada uma parceria para além dos projetos incentivados. Nós abraçamos a causa da Associação Pintura Solidária e multiplicamos as ações junto ao nosso público nesses 10 anos, convidando a todos a aguçarem o olhar cultural promovido pelo projeto.”

Durante as atividades do projeto, todos os protocolos de saúde pública vigentes em função da pandemia de COVID-19 são tomados, como o uso de álcool em gel, kits individuais para pintura e distanciamento entre as pessoas durante as atividades.

Oficinas de pintura

As oficinas de pintura são voltadas para a população de todas as idades com o objetivo de possibilitar que um maior número de pessoas tenha a oportunidade do contato com a pintura. Os participantes são convidados a exporem seus trabalhos e o público elege, através do voto, as pinturas mais apreciadas. Dessa forma, os visitantes também são mobilizados a participarem da ação, contemplando as telas produzidas durante as oficinas como uma exposição de artes.

Todo o material é fornecido de forma gratuita (pincéis, tintas, painéis e demais materiais). Além disso, as pinturas artísticas da oficina ficam com os participantes.

Banda Musical Conselheiro Mayrink

A “Banda Musical Conselheiro Mayrink” participa da ação “Acordes” promovendo a música como expressão cultural. São realizados concertos com execução de arranjos clássicos de compositores da música erudita e composições originais para bandas sinfônicas. Ao todo 38 músicos participam da composição, sob a regência do maestro Alexandre Piccirillo. A banda é campeã brasileira e paulista na categoria de concerto.

Os eventos são realizados ao ar livre, em praças e parques públicos de cidades na região de Sorocaba.

Pintura Solidária

Criada em 2003, a ONG Associação Cultural Pintura Solidária ‘Vamos Colorir a Vida’, é uma organização não governamental que tem como objetivo promover ações culturais e artísticas, direcionadas às pessoas em situação de exclusão cultural e social. Os atendidos aprendem técnicas de pintura, por meio de uma metodologia que contribui para desenvolver e expressar a criatividade, a respeitar o próximo e a trabalhar em equipe, favorecendo o resgate da autoestima e o reconhecimento de potências e habilidades.