Caminhões terão rodovia exclusiva para o Porto de Santos

Fonte: Estradã0-/

governo de São Paulo planeja construir um corredor multimodal com destino ao Porto de Santos.  A proposta do novo sistema de tráfego, chamado Linha Verde, é agilizar o escoamento de toda a produção nacional.

O novo projeto da Secretaria Estadual de Logística e Transporte de SP (SLT) deve contemplar um corredor entre o Planalto Paulista e a Baixada Santista. E deverá incluir uma rodovia, bem como uma ferrovia.

Dessa forma, o novo corredor logístico deverá conectar o Rodoanel à Margem Esquerda do Porto e à Rodovia Cônego Domênico Rangoni.

Ademais, a Secretaria planeja criar uma nova matriz de logística no Estado. A fim de obter mais eficiência no trânsito de cargas e mercadorias.

Vantagens do novo corredor

Contudo, o maior benefício será melhorar o fluxo de veículos do sistema Anchieta/Imigrantes. E reduzir o tempo de abastecimento dos caminhões, o que pode abater o custo do frete. Em ambos os casos, reduzir também o tempo da viagem à Baixada Santista.

De acordo com a Secretária, o novo corredor vai agilizar o escoamento da carga de contêineres. Do ponto de vista ambiental, a nova rodovia permitirá a implantação de tecnologias como compensação de emissões de gás carbônico decorrentes da operação de veículos com energia limpa.

Projeto rumo ao Porto de Santos

A Manifestação de Interesse Público (MIP) saiu no Diário Oficial (DOU), da última quinta-feira (25). Contudo, os interessados também devem se manifestar via MIP. E têm 30 dias para apresentar projetos ou estudos. Estes projetos devem conter a viabilidade técnica e econômico-financeira da nova rodovia. Fica a critério incluir ou não uma malha ferroviária integrada para o transporte de cargas.

A opção pela tecnologia a ser sugerida é livre. E terá que atender aos requisitos operacionais para fluxo de veículos em ambos os sentidos. E transpondo a Serra do Mar que se interpõe entre o Planalto e a Baixada Santista.

O Porto de Santos tem importância na economia do País, não apenas por ser o maior da América Latina. Mas também porque movimenta 30% de toda a carga portuária do Brasil.