Frete para o agronegócio cresceu 4,3% em 2020

Fonte: Estradão-/

O volume de fretes para o agronegócio cresceu 4,3% de janeiro a novembro de 2020. É o que aponta o Índice de Frete e Pedágio Repom. Segundo o levantamento, a movimentação no transporte de cargas  recuou ante o acumulado até outubro.

Enquanto o novo índice superou levemente os 4%, o anterior havia aumentado 6,5%. Em contrapartida, na comparação com novembro de 2019 houve queda de 20,6%;

Considerando os setores de indústria e varejo, a alta foi de 8,6%. Isso considerando o período de janeiro a novembro de 2020. Ainda de acordo com a Repom, isso é reflexo da retomada da atividade econômica no País.

Da mesma forma, o mês de novembro manteve o forte ritmo. Segundo o responsável pelo mercado rodoviário da Repom, Thomas Gautier.

Nesse sentido, a alta foi de 8,5%. Contudo, o número revela algum recuo ante outubro. Conforme os dados da empresa, em outubro a alta foi de 9,7%.

Transamazônica tem 21% de crescimento no número de viagens

O volume de fretes na BR-163, conhecida como Transamazônica, cresceu em 2020. Sobretudo, isso é resultado da pavimentação da rodovia. Com isso, o volume de transporte no sentido Norte avançou.

Logo, o número de viagens apresentou alta de 21%. Isso considerando o acumulado do ano – de janeiro a novembro.

Com o novo trecho asfaltado, houve um aumento da produtividade no transporte rodoviário. Ou seja, um rendimento maior de viagens por mês com o mesmo veículo.

Isso também implicou em menores custos operacionais para o transportador. Ao mesmo tempo, houve aumento da oferta de transporte. Na prática, a pavimentação e a melhoria da infraestrutura da rodovia contribuíram para ampliar a movimentação de veículos.