Randon inaugura fábrica em Araraquara (SP), visando o agronegócio

(São Paulo)-Com uma capacidade de produção para até 2.000 unidades/ano, num mix otimizado entre semirreboques e vagões ferroviários, a empresa visa atender, nesta primeira etapa, a demanda de produtos característicos da região sudeste do país, utilizados no cultivo da cana-de-açúcar, no transporte de cargas industrializadas e que se beneficiam da infraestrutura rodoferroviária existente. A mais nova unidade das Empresas Randon recebeu investimentos na ordem de R$ 100 milhões.

Estrategicamente localizada no Brasil, a unidade Araraquara permite uma melhor condição de atendimento aos mercados, dentro do modelo integrado de produção que visa garantir serviços de excelência.
Para o COO Montadoras, Alexandre Gazzi, um dos diferenciais do local é a agilidade permitida pela logística. ”A Randon Araraquara está num polo de grande demanda por produtos voltados ao setor do agronegócio, como os semirreboques canavieiros e os vagões ferroviários. Estamos mais perto de nossos clientes, bem como de fornecedores, contando com excelente infraestrutura de estradas e ferrovias, o que nos permite negócios e entregas mais rápidas,” afirma Alexandre Gazzi.

A nova unidade fabril Randon Implementos em Araraquara foi planejada para atender o plano de crescimento da empresa. Entre as alternativas analisadas para a instalação da planta, o município de Araraquara foi escolhido por suas vantagens competitivas, com destaque a sua precondição de infraestrutura atrativa, por ser um polo ferroviário e canavieiro, pela qualidade da mão de obra e pela ação integrada com os agentes estaduais e municipais 

O projeto arquitetônico contemplou soluções construtivas que potencializam o aproveitamento da luz, ventilação natural, captação e reutilização das águas pluviais, características adequadas ao movimento mundial de responsabilidade ambiental e da política das Empresas Randon.

Para o processo produtivo, o planejamento levou em consideração a filosofia Lean Manufacturing, almejando uma manufatura livre de distúrbios, com ritmo e fluxo e puxados pela demanda. Para tanto, optou-se por uma logística interna automatizada, minimizando as perdas de movimentação.
O espaço e a organização do chão de fábrica foram otimizados através da instalação de mecanismos aéreos que contemplam todo o sistema de soldagem, tecnologia desenvolvida exclusivamente para a nova planta.

A preparação de superfície de pintura dos produtos é realizada através de um processo de jateamento robotizado, com a atuação de dois robôs telescópicos com oito eixos de atuação e sistema de recolhimento e reutilização de granalha automatizado, trazendo o estado da arte nessas operações.

 

A planta conta ainda com duas cabines de pintura com sistema de filtragem a seco e tecnologia de processamento mono-coat, trazendo grande qualidade ao acabamento final dos produtos e respeito ao meio ambiente. A logística interna utilizará rebocadores elétricos com sistema tugger train, permitindo a movimentação de part numbers sem que a sua descarga dependa da utilização de outros equipamentos. Seguindo as tendências tecnológicas no acompanhamento de produção, a infraestrutura da unidade está preparada para os sistemas e processos que integram os conceitos da Indústria 4.0

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.