DNIT e Exército complicam a vida do Agronegócio- BR-163 volta ser interditada para caminhões carregados

Fonte: Jornal Folha do Progresso-

FOTO: FOLHA DO PROGRESSO

Quem sai do Mato Grosso para os portos de Miritituba e Santarém no Pará , não tem prazo para chegar, as duas rodovias transamazônica (foto) e BR163 tem atoleiros.

Caminhões carregados no sentido Norte, rumo aos portos, estão outra vez impedidos de transitar pelo trecho da BR-163 que liga Novo Progresso e Moraes Almeida , no Pará.

A rota de escoamento é de grande importância para os produtores rurais de Mato Grosso, que estão em plena colheita de soja, e deve permanecer interditada por incompetência do DNIT, que esconde a verdade.

A exemplo da contratada “FRATELLO ENGENHARIA“, que colocou terra para tapar buraco na rodovia com conceito do DNIT, o exercito não da conta de conter o trafego na rodovia BR-163NO Pará. (Aguardem reportagem)

O exercito anunciou que a rodovia estava com tráfego normalizado e três dias de chuva interrompeu outra vez.

A culpa é da chuva?

Incompetência com Mentira do DNIT

Um total de mais de 220 homens, incluindo agentes de trânsito, servidores e colaboradores do DNIT, além do efetivo do Exército e agentes da PRF, foi mobilizado a partir de dezembro passado para garantir a trafegabilidade no trecho não asfaltado da BR-163/PA durante o período de chuvas, conhecido como inverno amazônico. A inspeção diária da rodovia, visando uma atuação preventiva ou emergencial, faz parte do conjunto de medidas definidas pelo DNIT.

As ações envolvem mais de 40 veículos especiais e outros equipamentos, como pick ups, retroescavadeiras, containers, caminhões carroceria, caminhões tanque, tratores agrícolas, motoniveladoras, escavadeiras hidráulicas, cavalos mecânicos com reboque. [Nunca resolveu o problema da trafegabilidade]

Não divulga os milhões de reais gastos para não manter o trafego na rodovia.

Aonde esta o dinheiro?

Investimento Publico

Enquanto o DNIT joga dinheiro pelo ralo, a rodovia fica intransitável e motorista sofrem sem alimentação e água, e ficam dias parados na rodovia.

Este verdadeiro cenário do transporte do agronegócio pela rodovia BR 163 no Pará.

Bilhões de reais sendo transportado pela rodovia, é barrado em uma  subida da serra do Moraes, engenharia do exercito falhou e programação do DNIT não deu certo, motoristas estão indignados com o descaso.

Em nenhum lugar do mundo existe situação igual a esta – incompetência do DNIT  , gera bilhões de reais de prejuízo ao Brasil e ao mundo.

R$ 21 milhões para tapara buraco com terra na rodovia BR 163 e 68 milhões de reais para segurar os motorista com soja parados na rodovia, o DNIT inventa dados e tenta acalmar ânimos do agronegócio que sofre nas mãos da incompetência com dinheiro publico jogado ao ralo.

https://youtu.be/DjYvKosBgOQ

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.