Com novos equipamentos de R$ 22 mi, Paranaguá pode receber o dobro de caminhões

Fonte:GazetadoPovo-Giorgio Dal Molin

Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina destina R$ 22,2 milhões na instalação de dois tombadores e uma nova moega para caminhões com grãos

Nesta semana, o Porto de Paranaguá passou a ter uma vantagem em relação a outros portos do Brasil. Informações obtidas com exclusividade pela Gazeta do Povo junto à administração portuária dão conta de que o local é o primeiro do Brasil a receber tombadores em silos públicos.

Com investimento total de R$ 22,2 milhões, foram instalados no Porto de Paranaguá dois tombadores e uma nova moega, uma espécie de funil utilizado para o escoamento de grãos.

Com a novidade, o descarregamento de grãos de caminhões será ainda mais rápido, pois o processo dos tombadores é automatizado: quando o caminhão chega para ser descarregado, abre-se uma porta e o veículo fica empinado para a queda da carga.

O processo é diferente do que acontecia anteriormente. O serviço era realizado exclusivamente por meio de duas moegas, e que continuarão em operação. A nova moega será utilizada para caminhões de menor porte.

Ganho de produtividade

Os novos equipamentos devem aumentar em quase 100% o fluxo de caminhões por dia no descarregamento do porto. “São dois tombadores zero quilômetro que vão trazer um ganho de descargas em quase 400 caminhões por dia”, estima o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino. Cerca de 400 caminhões são descarregados por dia, e com a nova operação pode passar de 800, segundo Dividino.

Atualmente, menos de dez veículos são descarregados por hora. “Agora poderemos descarregar até 20 caminhões por hora”, afirma o presidente.

Outra vantagem dos tombadores é relativa à segurança do trabalho, já que há menos riscos de acidente e menos ‘poeira é levantada’ durante o processo automatizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.