New Holland Construction oferece tecnologia FleetForce e FleetGrade para gerenciar equipamentos

Com o FleetGrade da New Holland Construction as máquinas passam a trabalhar de forma guiada, dando maior agilidade

Com safras agrícolas cada vez mais produtivas, plantadas com rigor técnico e com base em dados de topografia do terreno para o máximo de precisão, o uso da tecnologia no campo ou num canteiro de obras de construção proporciona visão geral dos processos e traz inúmeros ganhos em eficiência e produtividade. Além de lançamentos e máquinas robustas para diversas atividades, a New Holland disponibiliza sistemas de tecnologia que garantem total controle na execução dos trabalhos e alta produtividade.

As tecnologias nas máquinas de construção, FleetForce e FleetGrade, visam acompanhar em tempo real a eficiência dos equipamentos, identificar melhorias de operação, reduzir os custos devido à maior precisão dos trabalhos, entre outros. “Os recursos embarcados permitem tanto gerenciar a atividade das máquinas quanto o comportamento do operador, sem que o gestor esteja presente”, conta Paula Araújo, gerente de Marketing de Produto da New Holland Construction para América Latina.

Todos os equipamentos podem ter o sistema de monitoramento a distância, o FleetForce, instalado para monitorar diferentes parâmetros do equipamento como o horímetro, localização, temperatura do motor, condições de trabalho e, claro, para auxiliar o proprietário na manutenção preventiva e na segurança do equipamento.

A New Holland ainda oferece o sistema FleetGrade, o machine control da marca, que tem aplicação em escavadeiras, motoniveladoras, tratores de esteiras, entre outros, que também podem utilizar sistemas de nivelamento. As máquinas passam a trabalhar de forma guiada, como se utilizassem um GPS, ou que tenham o controle hidráulico automático, no caso das motoniveladoras e tratores de esteiras. “No trator de esteiras D180C, por exemplo, a máquina tem uma predisposição com botões de ativação desse sistema no console frontal e joystick, além de ativação no painel”, explica Paula. A aquisição do kit pode ser feita na rede de concessionários da marca, que cobre todo o território brasileiro e é considerada uma das mais amplas coberturas de mercado da indústria de equipamentos de construção do Brasil. “Uma motoniveladora na construção de uma estrada, que habitualmente trabalha de 2 km/h a 4 km/h, com o sistema passa a operar a 6 km/h. Além disso não é preciso conferir o andamento do trabalho, sem a necessidade de verificar dados topográficos a todo tempo”, completa.

Durante a Agrishow será apresentado o DATAR, uma solução desenvolvida pela marca para melhorar a gestão da manutenção de equipamentos usados na construção. Por meio de sua rede de concessionários, a fabricante oferece a ferramenta EST (Eletronic Service Tool) a fim de melhorar a capacidade de diagnósticos das revendas na assistência técnica. Além de abranger uma gama maior de produtos e pontos de diagnoses, a ferramenta chega ao mercado apta também a detectar sistemas defeituosos, reduzindo os casos de “falha não encontrada”. O DATAR SCOPE é uma ferramenta de alta tecnologia adicionada ao EST com capacidade de gravar dados numérica e graficamente, oferecendo maior qualidade e precisão durante o diagnóstico. O serviço do DATAR se baseia no monitoramento de componentes e rastreamento do histórico da máquina, buscando identificar variações de parâmetros que indiquem sinais de avarias, otimizando o desempenho das máquinas, programando intervenções, minimizando tempo de máquina parada e evitando a troca de componentes desnecessários.

 

Gestão e controle total da frota na execução dos trabalhos

Os pequenos agricultores podem adquirir pelo programa Mais Alimentos os itens de agricultura de precisão da New Holland, como GPS e piloto automático, que, com o trator TL 75 cabinado, pode ser financiado com prazo de até dez anos para pagamento, juros de 2% e até três anos de carência, se houver necessidade.

O PLM Connect da New Holland Agriculture permite a transferência de arquivos como linhas de orientação para piloto automático, mapas de colheita, mapas de aplicação para taxa variável, mapas operacionais e dados das máquinas como carga do motor, consumo de combustível e velocidade. “Uma vantagem primordial da telemática PLM Connect é a conectividade, que vem permitir que as máquinas possam ser monitorizadas a partir do escritório e que possam ser passadas ao operador regulações ideais ou instruções operacionais em tempo real”, destaca Grasielle Silva, especialista em Agricultura de Precisão. “A funcionalidade de transferência de dados leva esta conectividade mais longe, aumentando o grau de interação que é possível entre o escritório e as máquinas que estão a trabalhar nos campos”, completa.

A PLM Connect tem capacidade para transferir dados sem fios, tais como mapas de produtividade, consumo de combustível e estado do trabalho, entre a máquina e o portal PLM Connect. Também é possível enviar informações como linhas de guiamento predefinidas, mapas de aplicação de fertilizantes ou prescrições do escritório para o monitor IntelliView IV New Holland da máquina.

Fonte: PG1 Comunicação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.