CargoX desponta com escoamento de grãos mesmo sem frota própria

A transportadora, conhecida como o Uber dos caminhoneiros, vai investir em três novas unidades no Mato Grosso e espera faturamento 30% maior em 2017 em relação ao ano passado

A CargoX, primeira transportadora do Brasil sem frota própria, criou um aplicativo para conectar tradings e produtores com uma rede de caminhoneiros autônomos e mira sua expansão.

A estratégia levou a empresa a faturar R$ 49 milhões em 2016, o segundo de atividades. Agora, depois de investir cerca de R$ 10 milhões em novas unidades no Mato Grosso, a expectativa é ampliar o faturamento em 30% no final de 2017 ante 2016.

O executivo argentino, que já fundou outras empresas de tecnologia, encontrou no Brasil uma oportunidade de negócios composta por uma das maiores safras do mundo e um grande frota de caminhões, com ociosidade de 40%.

Segundo ele, à medida que se otimiza o uso dos caminhões é possível baixar em até 30% os custos de frete. Com este argumento, a companhia conseguiu ampliar sua rede de atendimento e movimentou R$ 50 milhões em fretes no ano passado, todos voltados ao transporte de produtos agropecuários. Ao todo, a CargoX viabilizou a logística de cerca de 500 mil toneladas.

Visto que um dos principais gargalos do campo é a falta de conectividade, Vega destaca que durante o período em que o motorista está em trânsito e faltar uma conexão de internet, o pedido é enviado e carece da aprovação. Assim que o caminhão chega em uma cidade, o sistema sincroniza o pedido para que possa ser aceito.

Durante os primeiros 12 meses de atuação, a empresa obteve aportes em duas rodadas, os principais investidores são a Goldman Sachs, Valor Capital Group, Oscar Salazar (fundador da Uber) e outros nomes do mercado de transporte. “Visamos o pioneirismo no agronegócio, por isso optamos pela expansão no Mato Grosso”.

Expansão no MT

Um dos pilares do agronegócio brasileiro é a produção de grãos realizada dentro do estado do Mato Grosso. Atualmente, ela representa 25% de todo volume gerado pelo País, o que totaliza 53 milhões de toneladas na safra 2016/2017. Para atender a esta demanda e fazer a rota do estado aos portos de Santos, Paranaguá e Arco Norte, a CargoX investiu em uma unidade em Sorriso (MT).

Vegas revela que outras unidades da transportadora serão instaladas em Sinop, Primavera do Leste e Rondonópolis. “Nosso investimento é estratégico. Queremos ser a solução de escoamento para a grande parte dos produtores da região, com essa demanda e nossa tecnologia conseguimos um preço muito competitivo e otimizamos a produção” sinaliza.

Com a expansão, a CargoX espera aumentar sua presença no estado, para o executivo a região terá uma grande relevância no crescimento da empresa. “Projetamos que o Mato Grosso terá uma representatividade significativa em nosso faturamento ao final de 2017. Atualmente, já possuímos 10 clientes no local e esperamos ampliar isso em 100% até dezembro deste ano” comenta.

A atual sede em Sorriso será a principal da região e servirá como centro de apoio para as demais. O plano da empresa é que os investimentos avancem com o desenvolvimento local e a absorção do modelo inovador da empresa pelos clientes.

Fonte:DCI Nayara Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.