Emplacamentos de veículos pesados sofreram retração de 33%

O setores de caminhões e de ônibus permanece sem qualquer alento no Brasil. Os dados do primeiro bimestre de 2017 mostram que as vendas continuam despencando na proporção de dois dígitos. Números do Renavam divulgados pela Fenabrave na quarta-feira, 1º, apontam que os emplacamentos de veículos pesados sofreram retração de 33% nos dois primeiros meses do ano, para apenas 6,9 mil unidades em dois meses.

Do total, foram 5,5 mil caminhões, com baixa de 32%, e 1,3 mil ônibus, com redução ainda mais drástica, de 36%. Em fevereiro foram licenciados 3,2 mil veículos pesados, volume 10,7% pior do que o registrado em janeiro e ainda 30,9% mais baixo que o do mesmo mês de 2016. Foram 2,6 mil caminhões e 647 chassis de ônibus. A Fenabrave destaca, no entanto, que o mês passado teve quatro dias úteis a menos do que o anterior, o que explica parte da queda.

Os números de janeiro e fevereiro vão na contramão da expectativa da entidade para 2017. Em janeiro a organização divulgou a projeção de que as vendas de veículos pesados avancem para 65,9 mil unidades em 2017. O número é bastante inferior ao recorde de mais de 170 mil unidades registrado em 2011, mas seria 3,1% maior do que o fraco resultado do ano passado.

Os primeiros meses do ano são tradicionalmente mais desaquecidos para as vendas de pesados. Em 2017, no entanto, nem mesmo a perspectiva da safra recorde de grãos que já começou a ser colhida animou os frotistas.

Fonte: AutomotiveBusiness

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.