NTC&Logística recomenda a aplicação do índice de Defasagem nos valores de fretes

A NTC&Logística, baseada em estudos feitos pelo DECOPE (Departamento de Custos Operacionais) da entidade e apresentados durante o último CONET&Intersindical, realizado em Rio Quente/GO, recomenda o reajuste imediato nos valores de fretes praticados pelas empresas.
Durante o último estudo, foi apresentado como ponto mais relevante para o desempenho das empresas de transporte de cargas durante o ano de 2016, o aumento dos custos do transporte, conforme apontado por 29,7% de todos os pesquisados nos dois segmentos (Cargas lotação e cargas fracionadas).
O dado apresentado acima, é diretamente ligado à queda de faturamento das empresas de transporte durante o ano de 2016, que chega, em média a 19,13%.
É altamente recomendado para a saúde financeira de todas as empresas que prestam o serviço de transporte de cargas, que os ajustes de seus valores de transporte sejam novamente analisados, e praticados conforme a defasagem apresentada durante o CONET&Intersindical, que foi de 18,30% em todo o Transporte Rodoviário de Cargas, sendo 11,77% em cargas fracionadas e 24,83% em cargas lotação.
Vale ressaltar, que essa análise, não visa aumentar o lucro de suas operações, e sim, evitar o prejuízo causado pela defasagem dos fretes em seus valores cobrados.
O Transporte Rodoviário de Cargas ganha um peso ainda maior, quando analisamos a sua representatividade para o país, movimentando em suas estradas, uma parcela considerável do PIB Brasileiro.
Por essa razão é fundamental reavaliarmos nossos preços, para mantermos a saúde financeira dessa atividade, fundamental para o país.
Para conferir o comunicado oficial de Defasagem apresentada durante o CONET&Intersindical, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.