Paralisação dos caminhoneiros chega ao fim

Manifestação foi encerrada após confirmação de audiência com o presidente Michel Temer, que deverá discutir as reivindicações da categoria

De segunda a quarta-feira desta semana, caminhoneiros realizaram manifestações a nível nacional contra o aumento no preço do combustível e por melhorias nas condições de trabalho da categoria. O protesto chegou ao fim no início da tarde desta quarta-feira, quando uma audiência com o presidente Michel Temer foi confirmada, a fim de discutir as reivindicações.
Em Passo Fundo, os caminhoneiros se reuniram nos três dias na ERS 324, próximo à Polícia Rodoviária Estadual (PRE). A PRE informou que o ato foi totalmente pacífico, sem registro de desordens, e a categoria optou por não bloquear as estradas da região. Os caminhoneiros que aderiram à paralisação ficaram parados próximos a um posto de combustível e um grupo de trabalhadores exibia faixas de apoio ao protesto no canteiro da rodovia. Segundo o líder da categoria no município, André Pretto, 238 caminhoneiros se reuniram no local na manhã de ontem. A BR 285, em Ijuí; BR 158, em Cruz Alta; ERS 569, em Palmeira das Missões; e BR 290, em Uruguaiana também foram locais de paralisação no estado.
Entre as principais reivindicações está a aprovação na Câmara, no Senado e a sanção presidencial do Projeto de Lei 528/2015, que regulamenta a profissão e prevê a criação de uma Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, que sanaria a defasagem de 30% no valor pago pelos fretes. Pretto explica que a PL estabelece a aplicação de uma tabela de preços pelos fretes realizados – de R$ 0,70 a R$ 0,90 por eixo do veículo a cada quilômetro rodado. Ela também extinguiria o chamado Frete de Retorno. “O que normalmente acontece é que o caminheiro leva o produto por um determinado preço, mas quando chega lá a empresa paga 30% a menos pelo frete de volta do que pagou pelo de ida, sendo que os gastos são os mesmos”. A categoria também se manifesta contra o aumento no preço do combustível, que já foi reajustado duas vezes somente em janeiro. O valor médio do diesel atingiu R$ 3,085 por litro, com alta de 1,28% na última semana, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Audiência
A audiência com a participação do presidente Michel Temer (PMDB), do senador José Medeiros (PSD) e de líderes dos caminhoneiros, para discutir as reinvindicações da classe, ocorre na tarde desta quinta-feira, 19.

Fonte: O NACIONAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.