Mercedes-Benz do Brasil comemora 60 anos e orientada para o futuro

A Mercedes-Benz comemora 60 anos no brasil, com evento na fábrica em São Bernardo do Campo-SP.

A unidade brasileira ganhou amplo reconhecimento por oferecer avançadas tecnologias para os clientes, não só no presente, como também para o futuro. Devido a esse compromisso, a Empresa é líder no País e na América Latina, indicando as tendências que naturalmente são seguidas por outras marcas. “Ou seja, aqui no Brasil, nós temos o DNA de pioneirismo e inovação da marca Mercedes-Benz, bem como a paixão por aquilo que fazemos”, ressalta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.“Ao lado dos transportadores e dos motoristas, há 60 anos nós fazemos a história dos meios de transporte no Brasil”, destaca Philipp Schiemer. “Cada vez mais, a Mercedes-Benz ouve o que as estradas falam. Como resultado, oferecemos soluções eficientes e rentáveis para os clientes, como a mais completa linha de caminhões, ônibus, comerciais leves e também de automóveis premium. Nós temos veículos de 1 a 500 toneladas para todas as necessidades, além de um portfólio completo e variado de veículos que transporta de uma pessoa, como nossos automóveis, ou para mais de 200 passageiros, como o ônibus superarticulado. Ou seja, a Mercedes-Benz tem tudo o que o mercado precisa e a satisfação do cliente 

 

A Mercedes-Benz comemora não só os 60 anos, mas também Marcos históricos como:

  • Produção de Caminhões
    • 1.450.000 caminhões fabricados no País
  • Vendas de Caminhões
    • 1.200.000 caminhões comercializados
    • 432.000 caminhões e ônibus Mercedes-Benz exportado
  • Ícones de vendas Caminhões
    • 200.500 unidades do caminhão L 1113 vendidas no País
    • 78.300 modelos do leve 710 comercializados no Brasil
  • Amplo portfólio de veículos
    • 207 versões na linha de caminhões
    • 90 versões na linha de ônibus
    • 65 versões na linha de vans
    • 50 modelos na linha de automóveis
  • Frota circulante de Caminhões
    • 1.166.800 caminhões Mercedes-Benz rodam pelo Brasil
    • De cada 10 caminhões que circulam no País, 4 são Mercedes-Benz
  • Pós-Venda
    • 80.000 itens de peças à disposição do cliente
    • 1.500 toneladas de peças expedidas por mês
    • 152.000 peças remanufaturadas vendidas no País
  • Público interno
    • Ao longo dos 60 anos, mais de 100.000 colaboradores trabalharam ou ainda trabalham na Mercedes-Benz do Brasil
  •  A Mercedes não poderia deixar de apresentar o caminhão mais esperado do mundo, O Caminhão do FuturoMercedes-Benz Future Truck 2025

    • Do sonho à realidade – o espetacular estudo “Mercedes-Benz Future Truck 2025” proporciona uma imagem visualmente empolgante e demonstra a viabilidade técnica do caminhão rodoviário do futuro. O estudo da Mercedes-Benz revela que, em dez anos, os caminhões rodoviários poderão rodar de forma autônoma pelas vias expressas. Dessa forma, a eficiência dos transportes aumentará, o trânsito ficará mais seguro para todos os usuários da estrada e o consumo de combustível e as emissões de CO2 ficarão ainda mais reduzidos.Para alcançar esse objetivo, a Mercedes-Benz conectou os sistemas de assistência já existentes com sensores aprimorados do piloto automático rodoviário “Highway Pilot”. Assim, a condução autônoma já é possível em velocidades realistas e em situações de trânsito de rodovias expressas. Ou seja, o “Mercedes-Benz Future Truck 2025” permite que se visualize a futura forma dos caminhões.Transporte de carga mais eficiente, seguro e interconectado no futuroA tecnologia do futuro já é uma realidade na Daimler Trucks. O “Mercedes-Benz Future Truck 2025” constitui uma revolução em eficiência, segurança e interconectividade, bem como para o tráfego rodoviário e sua infraestrutura, para a condução profissional e para o setor de transportes rodoviários. Não se trata de um caminhão novo, mas do elemento chave no sistema de transporte interconectado do futuro.Exterior com formas fluentes e aparência leve Em termos de design, o “Mercedes-Benz Future Truck 2025” combina recursos, eficiência e emoção de uma maneira fascinante. Ele põe em prática a filosofia de design da Mercedes-Benz da “Pureza Sensual”. Superfícies suaves e levemente curvadas passam uma ideia tanto de eficiência quanto de emoção. Dentro e fora, a aparência fora do comum simboliza uma grande virada do caminhão clássico para um veículo autônomo no transporte do futuro. Formas inovadoras e iluminação futurista indicam a cabina do caminhão do futuro.

      Os projetistas da Mercedes-Benz alavancaram a oportunidade apresentada pelas especificações de comprimento da futura legislação europeia: o prolongamento da seção dianteira permite a criação de formas suaves e aerodinâmicas. Os efeitos visuais da pintura na cor prata ressaltam os sedutores contornos. Câmeras compactas substituem os espelhos externos convencionais. Seu para-brisa lembra um visor. O teto solar com tela de proteção tem uma forma distinta.

      Seguindo o estilo dos caminhões Mercedes-Benz, o design frontal do veículo foi concebido tendo a estrela de três pontas como elemento central. Parecendo praticamente sem emendas, como se fosse uma peça única, a cabina transpira a máxima tranquilidade.

      Quando o caminhão está parado, com o motor desligado, seu perfil frontal fica visualmente “fechado”. Assim, à primeira vista, elementos clássicos, como os faróis, parecem não estar presentes. Porém, o “Mercedes-Benz Future Truck 2025” ganha vida quando o motor é ligado. LEDs iluminam as superfícies e a pintura. O perfil frontal brilha e outras lâmpadas de LEDs substituem os faróis tradicionais. Luzes cor de laranja piscam indicando o momento que o caminhão muda de direção.

      Quando o caminhão do futuro está em movimento e sendo dirigido pelo motorista, as luzes ficam brancas. Quando a condução está no modo autônomo, a cor das luzes muda de branco para azul. Elas então pulsam fortemente, simbolizando a poderosa batida do coração do caminhão e sinalizando assim claramente para os outros usuários da estrada o modo de operação em que o veículo está.

      Interior com design relaxante para um novo modo de trabalharMercedes-Benz Future Truck 2025

      O design do “Mercedes-Benz Future Truck 2025” também se reflete no seu interior. As linhas fluentes externas ganham prosseguimento dentro da cabina.

      A Mercedes-Benz já cria uma separação visual entre a área de condução e a sala de estar nas cabinas dos caminhões rodoviários. No futuro, a cabina também incluirá uma área de trabalho mais confortável e funcional para os momentos de condução autônoma.

      O foco do interior do “Mercedes-Benz Future Truck 2025” está voltado para funções essenciais e seu design é quase purista. A estação de trabalho para a condução é tranquila e organizada como um escritório moderno, sem papéis, com uma sensação acolhedora de aconchego.

      O painel de instrumentos é simples e organizado, com mostradores que separam os instrumentos. Em vez de saídas de ar aparentes há um controle de clima indireto, com teclado em substituição aos interruptores convencionais. O suporte do painel de instrumentos é revestido em couro. A qualidade de construção e o acabamento artesanal são perfeitos e seguem lado a lado com o caráter funcional dos recursos técnicos do caminhão. Efeitos de iluminação dentro da cabina também sublinham o caráter distinto do veículo.

      Quando o caminhão está rodando de forma autônoma, o motorista pode reclinar seu banco e também girá-lo a 45 graus, o que permite que ele adote uma posição de trabalho relaxante e confortável. Ao mesmo tempo, a iluminação indireta clareia o interior sem ofuscar.

      Na estação de trabalho, o motorista utiliza um tablet para as atividades de comunicação. Este computador se encaixa no console central, mas é removível.  Ali o condutor do veículo pode processar documentos, agendar seus destinos, aceitar outros pedidos e tomar providências para uma próxima parada. A tela do tablet pode ser configurada de acordo com os requisitos individuais, permitindo a exibição de dados de viagem.

      Sensores de radar e varredura por câmeras no entorno do veículo

      Mercedes-Benz Future Truck 2025
      Mercedes-Benz Future Truck 2025

      A tecnologia que está por trás do visual empolgante do caminhão do futuro não é menos impressionante. O “Mercedes-Benz Future Truck 2025” não é, por exemplo, parte de um comboio. E também não precisa ficar encadeado com outros veículos. O avançado sistema de sensores de radar e câmera permite que ele se conduza de forma autônoma independentemente de outros veículos ou de estações centrais controladoras. Suas características técnicas são essenciais para assegurar as funcionalidades excelentes da condução autônoma.

      Para a Mercedes-Benz, o ponto alto dessa tecnologia é o sistema de piloto automático rodoviário altamente inteligente “Highway Pilot”, que lembra um piloto automático de aeronave.

      Um sensor de radar na parte baixa da extremidade dianteira varre a rodovia à frente, com modos de longo alcance (faixa de 250 metros e segmento de 18 graus) e curto alcance (70 metros e 130 graus). O sensor do radar é a base do sistema de segurança do controle de aproximação e da frenagem emergencial, sistemas já disponíveis hoje em dia.

      Uma câmera estereoscópica instalada acima do painel dos instrumentos, atrás do para-brisa, mantém a área à frente do veículo sob monitoramento. Atualmente, esta é a localização de uma câmera mono do já conhecido “Lane Keeping Assist” (assistente de manutenção da faixa de rolamento). O alcance da câmera estereoscópica é de 100 metros e ela varre uma área de 45 graus na horizontal e de 27 graus na vertical.

      A câmera estereoscópica do “Mercedes-Benz Future Truck 2025” identifica estradas de faixa única ou dupla, pedestres, objetos em movimento ou parados nas vias, todos os objetos dentro da área monitorada e também a superfície da estrada. Esta câmera reconhece tudo o que contrasta com o fundo, conseguindo, portanto, medir distâncias com exatidão. Ela também registra as informações dos sinais de trânsito e reconhece os marcos de sinalização das pistas, principal função de orientação para a condução autônoma.

      A superfície da estrada, à esquerda e à direita do caminhão, é monitorada por sensores de radar instalados nas laterais do veículo. Eles se localizam na esquerda e na direita, à frente do eixo traseiro do cavalo mecânico. Os sensores têm um alcance de 60 metros e cobrem um ângulo de 170 graus na direção longitudinal.

      Side Guard Assist: mais segurança nas saídas das rodovias e nas mudanças de pista

      Os sensores do caminhão do futuro formam o coração do Side Guard Assist (assistente de ponto cego) da Mercedes-Benz. Os módulos dos sensores de radar são dispostos de forma a cobrir a área paralela ao veículo em todo o comprimento da composição cavalo mecânico+semirreboque. Além disso, essa faixa se prolonga até dois metros à frente do caminhão.

      O “Side Guard Assist” avisa o motorista sobre a presença de outros usuários da estrada não só quando ele está saindo da rodovia. Ele também alerta para colisões iminentes com obstáculos parados, atuando ainda como um sistema de assistência em caso de mudança de faixa na pista.

      Para a Mercedes-Benz, a introdução planejada do Side Guard Assist é um grande passo para pavimentar o caminho para o caminhão do futuro, sublinhando assim o papel pioneiro da Mercedes-Benz quanto à obtenção de máxima segurança nas estradas.

      O sistema de transportes do futuro será interconectado e autônomo

      Os sensores do “Mercedes-Benz Future Truck 2025” estão interconectados em rede — a chamada técnica de fusão multissensorial — de modo que geram uma imagem completa do entorno do caminhão, reconhecendo todos os objetos estáticos e em movimento. Graças à fusão dos dados obtidos pelo sensor de radar dianteiro, pelos sensores de radar laterais e pela câmera dianteira, com a ajuda de um computador central com processador de múltiplos núcleos de alta potência, é possível “ver” por completo a área adiante e dos lados do caminhão.

      Esses sensores são provenientes da próxima geração desta técnica. A precisão é tão elevada que os sensores não só podem reconhecer o acostamento com a ajuda das linhas delimitadoras, como também identificar o traçado da estrada analisando a configuração das bordas (por exemplo, as proteções laterais ou a vegetação).

      Os sensores e a câmera estão ativos em todas as marchas de velocidade, tanto com o veículo parado como à velocidade máxima autorizada de 80 km/h para os caminhões. A nova técnica intervém na direção e mantém o caminhão no centro de sua pista, automaticamente e com toda a segurança. Além disso, o sistema dispõe dos dados do mapa digital viário em três dimensões já usado pelo sistema de assistência à condução “Predictive Powertrain Control – PPC” (controle preditivo do trem de força). Desse modo, o caminhão detecta perfeitamente, a todo o momento, o traçado da estrada e a topografia da rota. Para a determinação da própria posição do caminhão são utilizados o mapa viário digital e as informações da fusão multissensorial.

      V2V e V2I – comunicações entre os veículos e o mundo externo

      O funcionamento do “Highway Pilot” fica ideal com a interconexão em rede V2V e V2I. No futuro próximo, cada veículo equipado com essa tecnologia transmitirá informações continuamente a seu entorno. Isso inclui a posição e o modelo do veículo, suas dimensões, direção da viagem e velocidade, qualquer manobra de aceleração e frenagem, entre outros dados.

      A frequência da transferência de informações depende da velocidade do veículo e da intensidade de quaisquer alterações em seu movimento. Ela varia entre uma mensagem por segundo, na velocidade de cruzeiro, até dez vezes esse intervalo quando há significativa frequência de mudanças.

      A transmissão é feita por tecnologia WLAN, usando um padrão de frequência vigente em toda a Europa, o G5 de 5,9 giga Hertz. A base são os sistemas de transporte e serviços inteligentes e o ITS – Vehicle Station do próprio veículo.

      As comunicações entre veículos também são padronizadas. A faixa das mensagens enviadas continuamente atinge um raio de aproximadamente 500 metros. Os veículos informam um ao outro sobre seus movimentos, de maneira que possam reagir a eles imediatamente de modo preditivo. Isso inclui reagir a veículos que entram na rodovia ou quando se aproxima o final de um congestionamento, por exemplo. Quanto mais os veículos se comunicam uns com os outros, mais dinâmica e flexibilidade poderão reagir de forma individual ou em conjunto.

      Em um cenário ideal, haveria uma corrente ininterrupta de comunicação ao longo de uma rota, que vão informando com exatidão o motorista e o veículo sobre as condições de trânsito com muita antecedência.

      V2I significa que todas essas mensagens e sinais são também enviados a receptores externos, tais como as centrais de controle do trânsito. Eles conseguirão então reagir de maneira rápida e flexível, mudando o limite de velocidade ou abrindo pistas adicionais. Outras mensagens poderão ser enviadas aos veículos, como, por exemplo, obras na estrada.

      Todos esses dados informam o motorista e o computador de bordo sobre eventos que ocorrem fora do campo de visão. Com isso, eles ficam cientes dos obstáculos antecipadamente, antes que possam representar um perigo.

      O futuro se torna realidade: a condução autônoma na prática

      Assim que entra numa rodovia, o motorista do “Mercedes-Benz Future Truck 2025” escolhe a faixa adequada onde irá rodar. O sistema emite então um aviso para que ele ative o “Highway Pilot”. Consequentemente, o veículo mudará para o modo autônomo.

      A despeito da situação do trânsito, o caminhão do futuro fica na estrada de forma independente, pois não é necessário haver um veículo à frente como referência para orientá-lo. Ou seja, ele age autonomamente em sua pista. Se houver outro veículo à frente, ele adequa a velocidade dentro do limite permitido e mantém uma distância ideal de segurança. É sempre possível, portanto, que os outros veículos entrem na estrada com segurança.

       

      De motorista a gestor de transportes no cockpit do futuro

      Em muitas situações, a condução autônoma libera o motorista da tarefa de dirigir, especialmente em rotas longas e frequentemente monótonas. Como o caminhão regula sua própria velocidade e encontra automaticamente a melhor rota, usando um aplicativo de navegação, o motorista fica liberado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.